Pesquisar
Close this search box.

O que é CVV do seu Cartão e Onde ele Fica? Entenda agora!

Você sabia que o CVV do seu cartão é um dos elementos mais importantes ao fazer compras online? Seja usando cartão de crédito ou débito, esse código de segurança é solicitado para garantir transações seguras. De acordo com o relatório Webshoppers, cerca de 80% das compras online realizadas este ano foram realizadas com cartão de crédito.

Entender os mecanismos de segurança envolvidos nas compras com cartão de crédito é fundamental, considerando a relevância desse meio de pagamento nas transações digitais. É aí que o CVV desempenha um papel crucial na proteção dos consumidores. Se você não está familiarizado com o termo ou desconhece sua função e importância, fique tranquilo! Neste artigo, vamos abordar tudo sobre o CVV. Vamos lá?

O que é CVV do seu Cartão

A princípio, o que é o CVV do Cartão de Crédito?

O CVV (Card Verification Value) em primeiro lugar é um código de segurança composto por três ou quatro dígitos presente em cartões de crédito e débito. Ele é exigido em todas as transações online realizadas com essas formas de pagamento. O CVV atua como uma camada adicional de segurança, verificando a legitimidade de uma transação no ambiente digital.

É importante mencionar que o nome desse código pode variar de acordo com a bandeira do cartão. A Visa utiliza a sigla CVV, enquanto a Mastercard o chama de CVC (Card Verification Code) e a American Express, de CID (Card ID). Além disso, você pode encontrar outros termos como V-CODE, CCV e CVD, que se referem ao mesmo código de segurança do cartão de crédito.

E o CVV do Cartão de Débito?

Embora as compras com cartão de débito não sejam tão comuns no ambiente digital, devido à autenticação mais complexa desse método de pagamento, atualmente, tecnologias como Pinless e 3Ds têm facilitado a venda por cartão de débito online.

Nesses casos, o processo de autenticação para o cliente é semelhante ao de uma compra com cartão de crédito, onde o CVV é utilizado como um fator de autenticação e veracidade da transação.

Onde encontrar o CVV do seu Cartão?

A maioria dos cartões possui um código CVV de três dígitos localizado no verso, separado das demais informações e geralmente próximo à tarja magnética.

No caso dos cartões da bandeira American Express, a exceção é que eles possuem um código de quatro dígitos impresso na frente, à direita do número do cartão.

O que é CVV do seu Cartão

Para que serve esse Código de Segurança?

A princípio o CVV do cartão tem como objetivo validar e autenticar transações online. Como não é necessária a leitura do chip ou a inserção da senha numérica do cartão em compras pela internet, o CVV atua como um mecanismo de segurança para essas transações financeiras.

O código do CVV é gerado por um algoritmo de criptografia, sendo único e exclusivo para cada cartão. Além disso, ele só está disponível fisicamente no cartão de plástico, não sendo impresso em recibos ou faturas.

Dessa forma, junto com o CPF do titular e outras informações do cartão, como nome do portador, número do cartão e data de validade, o CVV ajuda a garantir que o cliente tenha o cartão em mãos durante a compra. Isso significa que mesmo que alguém tenha acesso às outras informações, só poderá finalizar uma compra online se tiver o CVV.

A segurança do seu cartão é uma prioridade para evitar fraudes e proporcionar tranquilidade tanto para você quanto para os comerciantes. Com o objetivo de impedir o uso não autorizado por terceiros, o código CVV desempenha um papel fundamental, tornando as transações online mais seguras.

No entanto, é importante ter em mente que o CVV não é uma proteção absoluta contra todas as tentativas de fraude. Se um golpista tiver acesso ao código, bem como às outras informações do cartão e ao CPF do titular, poderá efetuar uma compra utilizando esses dados.

Por esse motivo, é essencial que os consumidores adotem precauções adicionais ao realizar compras online. Além disso, as lojas virtuais devem implementar medidas de segurança para proteger os dados dos clientes. Abordaremos essas medidas mais adiante.

Quais cuidados os consumidores devem ter ao fazer compras online?

Embora o CVV seja um mecanismo de segurança importante, é recomendável que os consumidores adotem outras precauções ao fazer compras online.

Somente no Brasil, neste ano, foram registradas mais de 5,6 milhões de tentativas de fraude, conforme indicado pelo Mapa da Fraude da ClearSale.

Nesse sentido, algumas medidas para proteger seus dados pessoais e de pagamento são:

  • Mantenha sempre seu cartão de crédito próximo e seguro;
  • Evite emprestar seu cartão a terceiros;
  • Não compartilhe o código CVV com outras pessoas;
  • Verifique se o e-commerce possui um certificado SSL (aquele ícone de cadeado que aparece ao lado da URL) e outros selos de segurança;
  • Pesquise avaliações sobre a loja virtual onde pretende fazer a compra em redes sociais e sites como o Reclame Aqui;
  • Verifique se o e-commerce oferece canais de atendimento acessíveis;
  • Evite inserir os dados do seu cartão de crédito em computadores ou redes públicas.
  • É importante destacar que os consumidores são o alvo principal de golpes e fraudes, pois representam o elo mais fraco nessa cadeia.

Os golpistas frequentemente exploram falhas nos sistemas de segurança, como senhas fracas e computadores desprotegidos, e principalmente por meio de phishing.

O phishing é uma técnica de engenharia social na qual o consumidor é levado a clicar em links falsos ou fornecer informações sensíveis a golpistas que se passam por empresas ou instituições confiáveis.

Portanto, é responsabilidade de todos os agentes do mercado fornecer informações relevantes sobre segurança digital para que os usuários possam se proteger.

Cartão Virtual: uma solução para a segurança do cliente

Uma opção que agrega muita segurança às transações online é o uso do cartão virtual.

Com essa funcionalidade, você não precisa digitar os dados do seu cartão de crédito físico e mantê-lo habilitado para compras online.

Cartão virtual Compra Temporária: uma solução para a segurança do cliente

A princípio os cartões de compra temporários são ideais para pedidos pontuais, onde o CVV expira após algumas horas de sua criação. 

Por outro lado, os cartões virtuais recorrentes são recomendados para assinaturas ou compras em sites realizadas com certa periodicidade. Nesse caso, o CVV tem um período de uso mais longo, embora seja diferente do CVV do cartão físico. 

Ao utilizar um cartão virtual, o cliente recebe notificações sempre que ele é utilizado, proporcionando uma camada adicional de segurança. Além disso, desabilitar o cartão físico para compras online reduz os riscos em casos de furto ou roubo.

Agora, vamos falar sobre os mecanismos de proteção que os e-commerces devem implementar para garantir a segurança dos dados dos consumidores em seus sites e aplicativos.

Essas medidas incluem:

  • Ter um certificado digital SSL, que garante que os dados informados pelo usuário são enviados ao servidor de forma criptografada.
  • Exigir a criação de senhas fortes por parte dos consumidores.
  • Manter os sistemas e protocolos de segurança atualizados para se proteger contra novas vulnerabilidades.
  • Utilizar um meio de pagamento seguro para processar as transações do e-commerce. É recomendável escolher uma solução que possua a certificação PCI DSS, que garante a criptografia dos dados sensíveis do cartão, como o CVV, no servidor.
  • Implementar um sistema antifraude que utilize mecanismos de inteligência artificial para analisar o comportamento das transações e bloquear compras suspeitas.

Além de proteger a loja virtual contra problemas de segurança da informação, essas práticas também ajudam a aumentar as conversões do negócio. Afinal, os clientes têm muito mais confiança em fazer uma compra quando confiam na segurança do e-commerce.

Segurança Extra como Proteção

Uma camada extra de segurança para transações digitais é a tokenização dos cartões de crédito por meio da bandeira do cartão. Nesse processo, um token (também conhecido como DPAN) substitui os dados sensíveis originais. Isso garante a proteção desses dados e reduz os riscos de roubo e vazamento de informações.

Ao inserir os dados do cartão em uma carteira digital ou no checkout de um site associado a um meio de pagamento, essas informações são passadas para a bandeira e, em seguida, tokenizadas pela instituição emissora do cartão. 

Um mesmo cartão de crédito pode ter vários tokens associados a diferentes dispositivos, como smartphones, computadores, smartwatches e carteiras digitais, além de diferentes e-commerces.

Caso um desses sistemas seja invadido, o token correspondente pode ser excluído, sem comprometer os demais tokens ou o cartão físico do consumidor.

Como resultado, o CVV do cartão de crédito é um mais importante mecanismo de verificação que proporciona mais segurança para transações digitais. No entanto, é essencial que cada um faça a sua parte para evitar fraudes e golpes no ambiente online.

Quando os consumidores tomam os cuidados necessários em suas compras virtuais e os lojistas adotam as medidas de proteção.

Veja também:

5 Benefícios do INSS que Você Precisa Conhecer
Realizar Inscrição no INSS

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.